CRA – DF e Sindicondomínio debatem medidas para profissionalização da gestão condominial

Falhas de segurança e desrespeito de normas públicas foram alguns dos temas pautados no encontro.

O Conselho Regional de Administração do Distrito Federal - CRA-DF, e o Sindicondomínio/DF realizaram na última segunda-feira, 02 de junho, mesa-redonda para debater as necessidades do setor condominial e buscar soluções para a categoria. 

O evento, realizado no auditório do CRA-DF teve como tema “Condomínios: profissionalizar pra quê?” e contou com a presença de síndicos e empresas de gestão condominial de todo Distrito Federal. O presidente do CRA-DF, Carlos Alberto Ferreira Júnior, explica. “Nós estamos aqui para discutir com a sociedade como implantar medidas de gestão profissional. Queremos acabar com as dificuldades que nós temos encontrado hoje em Brasília.” Dentre os assuntos debatidos, estão falhas de segurança, o desrespeito de normas públicas e demandas judiciais. 


Para Carlos Júnior, a gestão condominial é uma atividade inerente à atividade de administrador, e trata basicamente a gestão de administração. E ressalta, também, a relevância de resguardar a sociedade de profissionais não qualificados. “Nós queremos ajudar, na realidade, a proteger a sociedade dos maus funcionários e das más empresas, que tão assolando o mercado. Todo mundo hoje abre um escritório e diz que faz gestão condominial e quando vai ver essas pessoas deixam o condomínio em situações precárias, com dividas, não cumprem as obrigações legais trabalhistas e a confusão se estabelece no mercado.” E lembra “existem no mercado muitas empresas sérias legisladas no CRA-DF e no Sindicondomínio, que podem atuar como síndicos profissionais e ajudar a gerir melhor os condomínios”. 

A importância de buscar cada vez mais a profissionalização da categoria foi igualmente lembrada pelo Presidente do Sindicondomínio/DF, José Geraldo Pimentel. “Uma vez a profissionalização chegando com certeza nós teremos condições de oferecer a sociedade uma administração totalmente focada nos resultados, na competência e principalmente na organização interna dos trabalhos, fazendo com que a gente possa ter transparência e segurança naquilo que está sendo administrado pelo gestor condominial, no caso, o gestor condominial que vai ser o gestor registrado no Conselho Regional de Administração, podendo passar para a sociedade uma tranquilidade enorme em relação a isso”, diz.