Principais riscos de acidentes nos condomínios

Numa escala crescente de 1 a 4, que mede o grau de riscos no trabalho, os condomínios enquadram-se no nível 2. Os funcionários de condomínios estão expostos a agentes de riscos biológicos, químicos e ergonômicos.

Por exemplo, na manipulação do lixo e dos produtos de limpeza e de manutenção de piscinas (como cloro líquido ou granulado), os faxineiros e zeladores estão sujeitos a moléstias de pele e contaminação por gases químicos. Nesse caso, a proteção deve ser feita com o uso de luvas e botas. Além disso, são indicados carrinhos para o transporte do lixo, evitando-se esforço físico desnecessário. 

Para os garagistas e manobristas, o problema pode ser a inalação de monóxido de carbono. A solução é adequar o sistema de ventilação da garagem. Porteiros podem sofrer de má postura por permanecerem sentados a maior parte do tempo. O condomínio deve providenciar cadeiras ergonomicamente projetadas, com suporte para os pés e encosto adequado para a proteção da região lombar. 

No caso de um acidente, em que o funcionário não esteja usando equipamentos de proteção individual (EPIs), a responsabilidade é do condomínio. “Há riscos de problemas trabalhistas, por exemplo, se o funcionário estiver trabalhando numa escada mal iluminada, cair e se machucar”, exemplifica o médico do trabalho, Geraldo Travassos. O ônus também é do condomínio, se houver desvio de função de um empregado - por exemplo, se um porteiro ou zelador se acidentar, realizando algum serviço no apartamento de um condômino. No caso de trabalho em altura (como pintura do prédio e lavagem de pastilhas), onde o risco de acidentes é alto, o síndico deve contratar uma empresa idônea e checar o uso dos equipamentos de segurança necessários - o síndico é co-responsável em caso de acidentes.


Se o condomínio adquirir um novo equipamento (enceradeira industrial, lavadora de alta pressão, máquina de cortar grama), o funcionário que for utilizá-lo deve receber treinamento adequado. É recomendável, ainda, que os condomínios mantenham materiais de primeiros socorros, guardados sob os cuidados de uma pessoa treinada para seu uso em qualquer eventualidade.