Vaga na garagem valoriza o imóvel em até 20%

O crescimento dos financiamentos automobilísticos fez as vagas nas garagens se tornaram um item muito importante.

O que seria capaz de deixar um Imóvel 20% mais caro, em um piscar de olhos? De acordo com um levantamento feito pelo Secovi do Rio de Janeiro, a resposta é bastante simples: vaga na garagem.

A falta de investimentos nas questões de mobilidade urbana e transporte público, somada ao crescimento dos financiamentos automobilísticos e o número de veículos nas grandes cidades, fez as vagas nas garagens se tornaram um item muito importante na compra e venda de imóveis.

Em alguns bairros, como no Flamengo, essa diferença é de “apenas” 10%. Por outro lado, no Leblon índice chega ao seu ponto mais alto: quase 23% a mais no valor do imóvel por uma vaga na garagem, que corresponde a cerca de 7 a 9% do valor da propriedade.

No Rio, entretanto, essa condição é intensificada, já que alguns bairros possuem muitas construções antigas, sem garagem. Ou seja: elas tornam-se um item raro, pouco encontrado.

Em São Paulo o cenário também tem algumas peculiaridades. Ali, a quantidade de imóveis que possuem garagem subterrânea é grande, já que uma lei obrigava a construção a oferecer no mínimo uma vaga por imóvel. A situação, porém, está prestes a passar por uma grande revolução. Com a aprovação do Novo Plano Diretor, em julho de 2014, passou-se a exigir um número máximo de vagas, e não mais mínimo. Os empreendimentos próximos a centros de grande confluência de transporte público terão um número mais limitado de vagas.

A nova regulamentação deverá valorizar os empreendimentos que já tenham a garagem tanto para compra quanto para venda, mas é importante ressaltar que isso terá uma duração de médio prazo. À medida que cresça a oferta e qualidade do transporte público, diminuirá a necessidade de transporte partícula e, consequentemente, a busca pelas garagens.


Fonte: ImovelWeb
TAG