Técnicos dão dicas para melhorar o sinal wi-fi em casa

Recentemente, um órgão fiscalizador das comunicações do Reino Unido anunciou que as luzes da árvore de natal podem interferir no sinal wi-fi das nossas casas

A informação foi contestada por muitas pessoas, que disseram que, ainda que as luzes de natal eventualmente atrapalhem o sinal, esse é um problema que deveria ser estendido para qualquer produto eletrônico.

Seja como for, o natal já acabou, em breve as luzes de natal irão embora, mas o wi-fi continuará. E o que mais podemos fazer para melhorar o sinal?

As páginas da BBC e do G1 fizeram essa pergunta a técnicos de informática e enumeraram algumas dicas. Alguns procedimentos são bem simples, como a aquisição de um novo roteador ou apenas trocá-lo de lugar. Outros podem ser um pouco mais complicados, como trocar o canal do roteador (de 2.4GHz para 5GHz, por exemplo).

Quando os fiscais do Reino Unido citaram as luzes de natal como um problema para o sinal do wi-fi, eles se referiam às interferências que podem ser ocasionadas com esses enfeites. Porém, todo cabo elétrico pode afetar negativamente o sinal, caso esteja no caminho. Portanto, outra dica simples, porém pouco notada pelos usuários, é a necessidade de “deixar o caminho livre”.

Atualizar o software frequentemente e comprar extensores de sinal wi-fi também podem ser boas ideias. Outra sugestão é trocar o padrão de segurança da rede do WEP para o Wireless Security Protocol – WPA/WPA2 (protocolo de segurança wireless). Através de uma busca online pelo seu roteador, é possível descobrir como efetuar essa alteração.

A última sugestão é um pouco controversa, porque não tem nenhuma comprovação científica, mas há quem diga que dá certo. Trata-se de pôr papel laminado (ou outros objetos metálicos) atrás do roteador.

Essa não é propriamente uma dica, mas uma possível explicação para a lentidão da internet, em alguns casos: compartilhar rede com vizinhos, financeiramente falando, pode ser uma boa ideia. Entretanto, é importante notar que, nessas situações, as pessoas que moram em andares mais altos distribuem o sinal para os demais moradores. Assim sendo, quem vive em andares mais baixos tende a ter um sinal de wi-fi mais fraco.

Testar não custa nada, mas é bom frisar que nenhum desses procedimentos garante a rapidez da sua internet. São tentativas, apenas. Nos comentários da matéria original, um usuário disse que a única alternativa que realmente funciona é aumentar o sinal da conexão e colocar um roteador novo. O resto, segundo ele, “é conversa mole”. Já outras pessoas relataram que, após executarem alguns procedimentos, notaram melhorias em seus sinais.

Vale lembrar que tem vários sites na internet que avaliam a velocidade da sua internet. Portanto, ainda que muitas dessas dicas não deem certo, é possível avaliar se algum dos procedimentos surtiu efeito.

FONTES: BBC.
TAG