Escola de Gestão Comunitária da Administração Regional de Taguatinga inicia as atividades

Aulas são ministradas por especialistas de entidades parceiras e abordam temas como legislação de condomínios, engenharia e noções de contabilidade


Com o objetivo de apoiar o trabalho de lideranças comunitárias, o Governo de Brasília, por meio da Administração Regional de Taguatinga, criou a Escola de Gestão Comunitária, um espaço voltado para a promoção de cursos e palestras para zeladores, porteiros, síndicos, prefeitos de quadras e membros de associações de moradores.

Os cursos abrangem estratégias de segurança, motivação, regras de limpeza, estratégias de negociação, noções de contabilidade, direito, eventos, organização, engenharia, entre outros temas. Os horários das aulas vão de 19:30 às 22:30 e a carga horária varia de 7h/a à 80h/a.

Especialistas de organizações parceiras que ministram as aulas, referência em suas áreas de atuação. Incluem temas como legislação de condomínios, noções de contabilidade, mediação de conflitos, Brasília tombamento e regras para intervenção e a relação estado/sociedade civil no DF, engenharia dentre outros temas.

O administrador Ricardo Lustosa afirma que a iniciativa é uma antiga reivindicação das lideranças. “É uma conquista de todos, pois sabemos o quanto é difícil e estressante o papel de síndicos, prefeitos e funcionários numa sociedade cada vez mais individualista com conflitos permanentes", avalia o administrador.


Está prevista a abertura para mais sete cursos, nas áreas de empreendedorismo, eventos, administração do tempo, formação em relações humanas, formação de agentes de mediação comunitária, formação de agentes multiplicadores de prevenção às drogas.
TAG