ARTIGO: Síndico, eu tenho orgulho de ser

Paulo Melo

Quem não consegue administrar a si mesmo jamais será um síndico de verdade. Pense nisso e seja um síndico por excelência

Ser síndico é dedicar tempo e conhecimento em prol da coletividade, buscando sempre o bem-estar de todos no condomínio. Muitas vezes, visto como  chato, o síndico está apenas cumprindo a determinações da Convenção, Regimento Interno e da assembleia de condôminos, que é soberana. 

Aprendi a tratar um condomínio como arte, religião e ciência, o que me ajudou a abrir os olhos e as portas para uma nova forma de sobrevivência, além do crescimento pessoal e profissional e o consequente aproveitamento da minha vocação original. É reclamação para cá, resolver problemas para lá. Mas há quem goste tanto desse cargo que chega até mesmo a se profissionalizar, trabalhando exclusivamente pa­ra o residencial. E, óbvio, no fim do mês recebe salário e isenção na taxa do condomínio. O que é sempre um alívio.

Leva tempo para descobrir o quanto somos ricos e quanta riqueza somos capazes de produzir com tudo o que aprendemos na vida e na escola. Síndico é muito mais do que ser o representante legal do condomínio, é ter espírito colaborativo e uma visão do que é viver em sociedade, e ter que cuidar para que todos que a integram possam viver em harmonia, com qualidade de vida, agregando valores às pessoas e também ao patrimônio comum de todas elas.

A rispidez de alguns moradores é o que faz o trabalho ser complicado. Claro que em alguns casos têm razão, já em outros não. Nesse período como síndico já sei como agir diante de uma situação de estresse: escuto o que o morador tem a dizer, espero ele colocar para fora e depois falo. Sempre dá certo, até porque eles são meus amigos, e é só um momento de raiva no condomínio. Gerir um condomínio requer bom senso, paciência e, principalmente, conhecimento multidisciplinar para administrar essas verdadeiras cidades, que são alguns condomínios.

Profissionalismo, zelo pelo patrimônio comum e aqueles atributos que influenciam na harmonia entre os condôminos são desejáveis para aquele que se dispõe a gerir essa comunidade. Em síntese, o síndico deve ser um fator de comunhão, para unir os laços, aparar as arestas e atuar como o grande navegante na Torre de Babel que são os modernos condomínios brasileiros. 

Sinto imensa alegria quando entro na sala de aula e conseguimos compartilhar conhecimento com síndicos engenheiros, médicos, advogados, professores, técnicos, administradores, contadores e outras profissões tão nobres e promissoras quanto a de síndico profissional. Depois de tanto tempo, posso encher a boca e dizer que o esforço de gerir um condomínio vale a pena.

Além de não ter obrigatoriedade de receber, quem exerce a função de síndico não tem direitos trabalhistas ou férias. Em caso de problemas com administração ou casos de corrupção, pode ser tirado do cargo.

Por fim, quero compartilhar um pouco mais da minha experiência com todos os síndicos que ajudam a construir um mundo melhor ao abraçar a profissão com todas as suas forças e o seu talento, ao mergulhar de cabeça numa área que hoje recebe, de coração aberto, interessados das mais diversas áreas do ensino e do conhecimento, afinal, o Síndico é onipresente e não se pode mais ignorá-la em qualquer circunstância.

Seja um síndico consciente da sua missão: nunca permita que o brilho das demais profissões ofusque o brilho e a importância da sua profissão; a seriedade do síndico gera prosperidade e traz qualidade de vida aos condomínios; o que vale é o sentido de contribuição e realização.

Não seja um síndico medíocre: o mundo corporativo é repleto de profissionais medíocres em todas as áreas do conhecimento; não seja um deles, faça valer o seu mandato; a mediocridade não cabe em nosso vocabulário, portanto, seja um síndico diferente; o que você faz agrega valor ao trabalho.

Administre a si mesmo: quando você tem consciência de onde deseja chegar e não mede esforços para atingir seus objetivos, a realização é uma questão de tempo; não culpe ninguém, não espere nada, faça alguma coisa, de preferência mais do que se espera de você. Pense nisso e seja um gestor por excelência.

Lembre-se sempre para não se desviar do caminho: obter um mandato é fácil, difícil é conquistar o respeito da equipe, do condomínio e da sociedade.

Pense nisso e seja um síndico por excelência!

*Paulo Melo, presidente da ABRASSP - Associação Brasileira de Síndicos e Síndicos Profissionais.
TAG
Author Avatar
Paulo Melo

"Não viva para que a sua presença seja notada, mas para que a sua falta seja sentida." (Bob Marley)