Normas de segurança contra incêndios

Pela legislação, os síndicos e os condomínios, de modo geral, têm responsabilidade civil e podem até ser acionados criminalmente nos casos mais graves

É, portanto, mais uma razão para que os moradores sejam alertados para adequação pelo condomínio às normas de segurança, tendo por base o AVCB.

MEDIDAS PREVENTIVAS


Evacuação - Com apoio de um bombeiro civil ou empresa especializada, elaborar projeto que aponte alternativas seguras (rotas de fuga) para abandono das unidades e áreas comuns em casos de emergência e assim que for acionado o alarme

Sinalização - Uso de placas bem localizadas e fotoluminescentes que apontem as saídas previstas na rota de fuga. “Em algumas vistorias, encontramos muita sinalização amadora, feita até de papelão”, lamenta o capitão Grimaldi, do Corpo de Bombeiros 

Brigada - A depender do número de moradores, é preciso treinar funcionários para formar uma brigada de incêndio para as primeiras medidas antes da chegada do Corpo de Bombeiros. Muito eficientes em casos de incêndio no conjunto de contêineres de lixo do prédio

Escada de emergência - Devidamente sinalizada, deve ser mantida sempre sem barreiras, daí porque não devem ser usadas para depósito de lixo. Outra recomendação é que tenham corrimão dos dois lados, para facilitar o uso e evitar que as pessoas tropecem umas nas outras em caso de saída às pressas

Porta corta-fogo - Para reduzir ao máximo o contato com a fumaça, que logo afeta os olhos e a visão, o que atrapalharia o uso da escada

Rede de hidrante - Obrigatória para empreendimentos a partir de 700 m² de área construía, com hidrantes e tubulação exclusiva na cor vermelha, além de mangueira de incêndio e esguicho
TAG
Author Avatar
Paulo Melo

"Não viva para que a sua presença seja notada, mas para que a sua falta seja sentida." (Bob Marley)